Até qualquer dia, Daniela

 

Bagé, 29 de setembro de 2012

Querida Daniela

De alguma forma estás presente na 15ª Feira do Livro de Bagé. Teu carisma e dinamismo contagiantes foram sempre acompanhados pelas aves e árvores da praça e o Silveira Martins petrificado. Por todos nós que marcamos ponto no frio, no calor, na chuva, sob céu estrelado nesse momento tão especial em Bagé. Como Sara, a Patrona da 13ª Feira do Livro, também nos deixas em pleno evento, depois de lutares bravamente.

Não tenho como evitar lembranças destacando o adeus em 2009, num registro fotográfico instantâneo. Para mim que concluía o tempo de Patrona e estavas perto da partida... É a mensagem que nos chega todos os dias: a vida é breve. E longa o suficiente para o que vimos fazer, tornando o cenário existencial rico de oportunidades que podemos aproveitar, contribuindo para um mundo melhor. É o que levamos, além do peso dos contrassensos.

A saudade é peça constante na caminhada... Yara, nossa querida Patrona deste ano, viu Yara, mãe, despedir-se... Mas o que vale é continuarmos em homenagem a todos, especialmente aos que virão.

Vai, Daniela, nessa nova etapa, envolta em carinho e desejos de um acordar tranquilo do lado de lá. Por aqui ainda ficamos (até quando?), preenchendo páginas ou rasurando-as, tentando mais uma e outra e outra... Até qualquer dia, Daniela.

Sonia Alcalde

Daniela partiu em 29 de setembro de 2012